O Comando de Operações Especiais (COE), pertencente ao Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar do Paraná, iniciou nesta semana o Curso de Operações Especiais 2012 (COEsp/2012) que reúne 49 policiais militares de todo o estado, além de cinco oriundos de Rondônia, Alagoas, Ceará, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. O curso terá duração de três meses, com cerca de 700 horas/aula, entre teoria e prática.

O capitão Anderson Puglia, comandante do COE e coordenador do COEsp, disse que um dos objetivos do curso é formar especialistas em operações de alto risco, como resgate de reféns. O curso também visa formar novos integrantes para o grupo tático do COE, que exige muito preparo físico e técnico.

A aula inaugural foi ministrada pelo deputado federal Fernando Francischini que falou sobre a importância da formação de grupos táticos especiais. “Temos pela frente uma Copa do Mundo no Brasil e uma Olimpíada. Por isso a necessidade de um curso como esse para preparar nossos homens”, afirma.

Durante o curso os policiais receberão instruções de ações táticas especiais, técnicas em ambientes verticais, montanhismo, amostras táticas com usos de explosivos, entre outros. Segundo o capitão Puglia, o curso é bastante rígido e, por isso, alguns participantes não chegam ao final.