Dados do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) revelam que as mulheres são mais prudentes ao volante. O número de motoristas do sexo feminino no Estado aumentou 7% em 2011, totalizando 1,4 milhão. Embora correspondam a 30% do total de condutores paranaenses, elas respondem por 25% das infrações mais praticadas no Paraná. “Isso significa que, mesmo em menor número, e proporcionalmente, elas são mais conscientes e adotam uma postura mais segura no trânsito”, afirma o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

Segundo o Detran-PR, a infração com menor participação feminina no total de multas é dirigir alcoolizada ou sob influência de entorpecentes (2,5%, contra 97,4% dos homens). A multa com maior percentual de presença feminina foi estacionar em desacordo com a regulamentação (36%).

Das 5,5 mil carteiras de habilitação suspensas no Estado, 26% são de mulheres e 74% de homens.

“Elas são mais cuidadosas em tudo, inclusive no trânsito. A maioria não se arrisca a beber e dirigir, fazer manobras perigosas e pilotar moto sem capacete, por exemplo. A prudência feminina é modelo para os demais motoristas”, avalia o coordenador de Educação para o Trânsito do Detran, Juan Ramon Soto Franco.

 

Infrações mais aplicadas em janeiro, para ambos os sexos:

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%

24,4% mulheres
75,6% homens

 

Estacionar em desacordo com a regulamentação

36,1% mulheres
63,9 % homens

 

Conduzir motocicleta sem usar capacete de segurança

15,4% mulheres
84,6% homens

 

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 50%

24,8% mulheres
75,2% homens

 

Dirigir sob influência de álcool ou entorpecentes

2,5% mulheres
97,5% homens

 

Utiliza-se de veículo para demonstrar manobra perigosa

12,3% mulheres
87,7% homens

 

Deixar o condutor ou passageiro de usar o cinto de segurança

24,7% mulheres
75,3% homens

 

Dirigir o veículo utilizando-se de fones e telefone celular

33,2% mulheres
66,8% homens