O governador Ratinho Jr (PDS) assinou quarta-feira (4) decreto que define regras para eventos abertos ao público no Paraná, como cinema, teatro e festas. As novas regras – que determinam capacidade máxima de 50% nos ambientes, uso obrigatório de máscara e distância mínima de 1,5 m entre as pessoas – não valem para eventos com público de massa, como shows e partidas de futebol.

“Eventos que proporcionam risco de aglomeração e não garantam o distanciamento físico permanecem suspensos. Caso as orientações definidas no decreto sejam descumpridas, os responsáveis poderão sofrer penalidades civis ou penais”, afirma o governo em nota na Agência Estadual de Notícias.

LEIA MAIS – Ratinho Jr pede ajuda ao governo federal para amenizar pior estiagem da história no PR

O decreto 8060/20 assinado quarta-feira pelo governador altera o decreto 4.230/20, de março, no início da pandemia de coronavírus.  As novas regras também permitem algumas atividades curriculares em na rede básica de educação que ofertam ensino profissionalizante e de estágios obrigatórios das instituições de ensino superior da rede estadual.

As aulas presenciais nas escolas públicas e privadas seguem suspensas – em outubro, o governador afirmou que se os números permitissem, as aulas na rede estadual poderiam voltar na segunda quinzena de novembro.

VEJA MAIS – Linha Turismo volta a circular em Curitiba no próximo fim de semana

Apesar da flexibilização, o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, apela para que a população não descuido das medidas de prevenção da covid-19. “Embora pareça que os números estão baixando e que a situação é de estabilidade, reforçamos que a continuidade dos cuidados é fundamental. A pandemia não acabou”, enfatiza o secretário. Quarta-feira, o Paraná voltou a registrar mais de mil casos novos de covid-19, após seis dias abaixo da marca de mil.

Confira os critérios do novo decreto

DISTANCIAMENTO  – deve assegurar condições para o distanciamento mínimo de 1,5 m entre as pessoas. Ou seja, cada pessoa deve ocupar o espaço de 9 m².

PLANO DE CONTIGÊNCIA – cada estabelecimento deve elaborar seu Plano de Contingência e dimensionar a capacidade do local, inclusive da disposição dos mobiliários, para assegurar as condições para o distanciamento físico e demais medidas de prevenção.

CAPACIDADE – deve ser definida pelo responsável do estabelecimento de forma a garantir o distanciamento exigido e de forma a não ultrapassar 50% do total.

MÁSCARA – Todos os frequentadores e trabalhadores do evento devem obrigatoriamente usar máscara, conforme Lei Estadual n.º 20.189/20.

AMBIENTE AREJADO – O local deve ser mantido constantemente arejado. O uso do ar-condicionado deve ser evitado, mas caso seja imprescindível, o aparelho deve ser mantido com seus componentes limpos e com manutenção preventiva em dia.

ÁLCOOL GEL – o local deve disponibilizar dispensadores de álcool gel 70% para higienização das mãos, dispostos em condições de fácil acesso e mantidos constantemente abastecidos.

AGLOMERAÇÃO – em nenhum local do evento deve ser permitida a formação de pontos de aglomeração;

CONTROLE DE PÚBLICO – O local deve disponibilizar recursos para o controle do número de pessoas no evento, como senha, pré inscrição, QR-code e outros.

INGRESSOS – quando necessária, a venda de ingressos deve ocorrer preferencialmente online.

ENTRADA E SAÍDA – para eventos que possuem período definido de término, como palestras, teatros e outros, deve haver organização de fluxo de entrada e saída, para evitar aglomeração de pessoas também nestes pontos.