A diretoria do INSS autorizou os funcionários das agências de todo o País a liberar os trabalhadores que não estão com problemas de saúde e dependem de declaração do órgão público para voltar ao emprego. A medida já é adotada no Paraná. A recomendação é que qualquer funcionário do INSS poderá avaliar o atestado que o médico responsável dará ao trabalhador e liberá-lo para voltar ao emprego, sem a necessidade de nova perícia médica.

De acordo com a assessoria de imprensa do INSS, as pessoas que precisam da liberação para voltar ao trabalho devem comparecer às agências do instituto com atestado médico fornecido pela empresa onde trabalha ou declaração médica, constando a avaliação da saúde. Esse procedimento foi tomado devido a enorme quantidade de pessoas que precisam da autorização para voltar à ativa. Como os médicos peritos mantêm a greve, as perícias são marcadas para beneficiários que vão passar pelo procedimento pela primeira vez e ainda não estão recebendo os benefícios. Médicos cadastrados estão prestando serviço ao INSS.