Neste ano, mais de 100 mil moradores da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) preferiram trocar as moedinhas para pagar o ônibus e passaram a utilizar o cartão transporte do sistema coletivo da capital. O número total de usuários ativos chegou a 1,4 milhão no mês de outubro, mas a Urbs, responsável pela emissão e controle do cartão, ainda pretende que mais pessoas optem por este serviço.

O principal argumento é a comodidade aliada à segurança. Utilizando o cartão, o usuário não precisa usar dinheiro para o embarque, que fica mais rápido e seguro, já que reduz a circulação do dinheiro nos ônibus, estações tubo e terminais. “Quanto mais pessoas usarem o cartão transporte maior será a segurança do sistema e o conforto do usuário. A Urbs vem desenvolvendo uma série de estudos para adoção de medidas de incentivo à utilização do cartão, como abertura de novo posto de vendas”, informa a Urbs.

Os estudantes têm direito a 50% de desconto na tarifa e o cadastro para este público é realizado durante todo o ano. Em 2014 as inscrições descentralizadas começam no início de fevereiro, já que o calendário escolar será antecipado devido à realização da Copa do Mundo. Desta forma o cadastro, que até então era feito apenas na Urbs, também poderá ser feito nas Ruas da Cidadania.

Também têm acesso ao cartão transporte usuários com direito a isenções, como idosos, aposentados por invalidez e pessoas com deficiência (ao todo 213,8 mil pessoas). Com a utilização do transporte público por policiais, operadores e carteiros, a isenção chega a 3,5 milhões de deslocamentos por mês.