enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Consumidor deve ficar atento com o gasto de água

Estiagem neste mês não afetou o abastecimento de água na Grande Curitiba

  • Por Redação

A estiagem prolongada neste mês não afetou o abastecimento de água na Grande Curitiba. Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, ontem foi o dia mais seco e quente deste inverno na cidade, com umidade relativa de 23,9% e temperatura máxima de 26,6 graus. Neste mês ainda não choveu em Curitiba, que registrou temperaturas acima de 20 graus em todas as tardes. A previsão do Simepar é que o tempo mude no domingo, mas só há previsão de chuva para segunda-feira.

Na primeira quinzena de agosto, a Sanepar contou incremento de 5% no consumo em relação ao mês anterior. Mas como os níveis dos reservatórios estão altos, a empresa descarta racionamento. As quatro barragens que atendem o Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba estão com capacidade média de reservação de 94%, o que significa 141,3 milhões de metros cúbicos de água disponíveis para uso da população. Segundo a Sanepar, esse volume é suficiente para garantir o abastecimento da região nos próximos seis meses.

Economia

A barragem de Piraquara II está com 100% da sua capacidade de armazenamento e a de Piraquara I com 97%, enquanto a medição no Passaúna é de 96% e no Iraí de 89%. Somente no Sistema Miringuava, onde a captação é feita do Rio Miringuava, foi verificada queda da vazão de água. O sistema responde pelo abastecimento de 12% da população da região metropolitana, principalmente de São José dos Pinhais.

Mesmo com os níveis de reservação estáveis, a Sanepar orienta a população a usar a água de forma racional, evitando desperdícios como lavagem de calçadas e carros. “Ainda não temos falta de água, mas devemos ficar atentos se essa estiagem continuar”, alerta a gerente de produção da Sanepar, Rita de Cássia Gorny Becher.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas