Eventos catastróficos no Japão não podem ser descartados nas próximas horas, porque a situação numa central nuclear no país está fora de controle, disse Guenther Oettinger, chefe da comissão de Energia da União Europeia (UE).

“A unidade está efetivamente fora de controle”, disse Oettinger a um comitê do Parlamento Europeu. “Nas próximas horas podem ocorrer mais eventos catastróficos que poderão colocar em risco a vida de pessoas na ilha”. Ele afirmou ainda que as declarações da operadora da unidade afetada e do governo do Japão começam a divergir.

A Agência de Segurança Industrial e Nuclear do Japão informou hoje que a principal prioridade agora é jogar água nos reatores número 3 e 4 da usina Daiichi, em Fukushima, para impedir que o combustível nuclear desses reatores emita radiação. A água dentro dos dois reatores deve estar fervendo, como indica a nuvem branca, provavelmente de vapor, que sai do reator 3, disse a agência.

Se o combustível nuclear irradiado – que tende a ficar cada vez mais quente sem água para resfriar – esquentar muito, pode eventualmente derreter ou emitir radiação para o ar, segundo funcionários da agência.

A Tokyo Electric Power Co. (Tepco), operadora do complexo de Fukushima, estuda a possibilidade de usar um helicóptero para jogar água sobre o reator 3 se as condições forem seguras para a realização destas operações, disse um funcionário. As informações são da Dow Jones.