O partido do governo venceu as eleições parlamentares em Cingapura neste sábado, mas a oposição obteve ganhos históricos, de acordo com resultados preliminares já divulgados. O Partido da Ação Popular ganhou 81 dos 87 assentos do Parlamento, enquanto o Partido dos Trabalhadores ficou com os seis restantes. O número é tímido, mas também o maior já conseguido por uma legenda oposicionista desde a independência, em 1965, de acordo com informações do Departamento de Eleições.

O Partido da Ação Popular (PAP) está no poder há quase cinco décadas e continua a ser a principal força política de Cingapura. No entanto, ao derrotar o ministro das Relações Exteriores, George Yeo – um dos líderes do PAP e membro do Gabinete do governo -, o Partido dos Trabalhadores apresentou resistência sem precedentes para uma legenda de oposição e agora quer ser uma voz alternativa no parlamento.

Os líderes da oposição procuraram durante a campanha explorar o crescente descontentamento dos eleitores com o aumento dos custos de habitação e do número trabalhadores estrangeiros. O Partido dos Trabalhadores chegou a atrair cerca de 40 mil pessoas em comícios durante a última semana.

O PAP tentou destacar o crescimento econômico, a redução da burocracia e da corrupção. O primeiro-ministro Lee Hsien Loong também se desculpou no início desta semana por deficiências do governo, como a demora em reduzir o déficit habitacional, e por não expandir a rede de transporte para acomodar um grande aumento de trabalhadores estrangeiros. As informações são da Associated Press.