Grupos rebeldes sírios tomaram a cidade estratégica de Jisr al-Shughour, no noroeste da Síria, neste sábado, levando tropas do governo a fugir após intensos confrontos. A oposição domina agora quase toda a província de Idlib. A tomada de controle desencadeou ataques aéreos de retaliação do governo. Segundo um grupo ativista, foram cerca de 30 ataques, mas não há informação sobre o número de pessoas mortas e feridas. Entre os feridos, estava um repórter de TV de um rede ligada à oposição, que entrou na cidade com os rebeldes.

Se conseguirem manter a cidade de Jisr al-Shughour, combatentes rebeldes de facções islâmicas – incluindo a Frente Nusra, afiliada à Al-Qaeda – devem conquistar uma porta de entrada para a costa do Mediterrâneo, refúgio do presidente da Síria, Bashar Assad, cortando as linhas de fornecimento do governo do litoral para o norte e centro da Síria. A cidade é um dos últimos bastiões do governo de Assad na região, e combates em torno dela continuaram no sábado. A ofensiva, que os rebeldes chamaram de “Batalha da Vitória”, ocorre menos de um mês depois de a capital provincial, também chamada Idlib, ter sido tomada pela oposição.

A rede de televisão Orient News transmitiu imagens de dentro da cidade mostrando combatentes rebeldes circulando na praça central, levantando sua bandeira negra. Enquanto isso, os confrontos continuavam no sábado em uma planície agrícola ao sul da cidade, e ativistas disseram que combatentes rebeldes estavam ganhando terreno.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede no Reino Unido, também afirmou que os rebeldes haviam controlado completamente Jisr al-Shughour após tropas do governo e forças aliadas fugirem para o sul. Segundo o grupo, ocorreram confrontos nos arredores da cidade. Imagens divulgadas pelo grupo mostraram civis saindo da cidade acompanhados por tropas do governo.

O governo admitiu que suas forças militares deixaram a cidade. Um oficial militar, citado pela imprensa estatal, disse que as forças foram redirecionadas para aldeias vizinhas para evitar vítimas civis após duras batalhas com “grupos terroristas armados” em Jisr al-Shughour. Mais tarde, a TV estatal disse que uma aeronave do governo atacou um comboio de combatentes no leste da cidade. Fonte: Associated Press.