Autoridades belgas disseram que estavam lidando com um “ataque terrorista” quando soldados atiraram e mataram o suspeito após uma pequena explosão na Estação Central de Trens em Bruxelas, na noite desta terça-feira.

O procurador Eric Van der Sypt disse que os soldados “neutralizaram” um homem imediatamente após a explosão.

O porta-voz da procuradoria, Ine Van Wymersch, confirmou a morte do suspeito e disse que não havia mais explosivos em seu corpo. Alguns veículos de comunicação belgas reportaram mais cedo que o suspeito vestia um cinturão de explosivos.

A Central de Crise da Bélgica, que monitora as ameaças à segurança do país, disse que não vê a necessidade de elevar o nível ao máximo o nível de ameaça terrorista da nação.

Van der Sypt disse que ninguém além do suspeito foi ferido e que os estragos da explosão foram limitados. O ataque, aconteceu às 20h30 do horário local.

Nicolas Van Herreweghen, que trabalha para a empresa que opera o sistema de trens, disse que o suspeito estava muito agitado, falando sobre jihadistas e gritando Allahu akbar (Deus é grande, em árabe), agente de acionar uma espécie de explosivo. Ele também afirmou que o suspeito aparentava ter entre 30 e 35 anos. Fonte: Associated Press.