O ministro da Espanha de Obras Públicas, Inigo de la Serna, alertou para uma saída acentuada de empresas da Catalunha em meio ao medo dos planos de separação do governo regional.

De la Serna disse à Rádio Pública Nacional que “as empresas continuarão saindo

e é culpa exclusiva dos membros do governo regional”.

Os dois principais bancos da Catalunha, o CaixaBank e o Banco Sabadell, o gigante da energia Gás Natural e a empresa que fornece água para Barcelona, Agbar, já anunciaram a mudança de suas sedes para outras partes da Espanha.

Outras empresas estão considerando uma mudança para garantir que a possível separação de Catalunha não os elimine imediatamente da União Europeia e do seu lucrativo mercado comum. Fonte: Associated Press