Mais de 30 militantes de um grupo somali ligado à Al-Qaeda estão fornecendo detalhes sobre as atividades da organização à polícia do Quênia, depois de aceitarem uma proposta de anistia, informou hoje um porta-voz da força policial queniana. Alguns dos militantes do grupo, conhecido como Al-Shabab, são cidadãos quenianos e outros são refugiados da vizinha Somália, segundo o porta-voz.

No mês passado, soldados quenianos invadiram o sul da Somália em busca de insurgentes do Al-Shabab, após uma série de ataques e sequestros ocorridos no Quênia. Em retaliação, o grupo ameaçou lançar ataques terroristas em Nairóbi, a capital queniana. As informações são da Associated Press.