Dois funcionários da embaixada dos Estados Unidos ficaram feridos nesta sexta-feira quando o veículo em que viajavam levou “vários tiros” em uma estrada de Morelos, no centro do México, de agentes da Polícia Federal (PF), confirmaram fontes oficiais.

Em comunicado conjunto, a Marinha e a Secretaria de Segurança Pública descreveram que o incidente aconteceu quando a PF se “encontrava na área realizando trabalhos de perseguição de criminosos”.

Além dos dois funcionários da embaixada dos EUA, que estão feridos e correm risco de morte, um membro da Marinha que viajava com eles no veículo com placas diplomáticas afirma ter sofrido “contusões leves”.

Horas antes, uma porta-voz do hospital Innovamed de Cuernavaca, a capital de Morelos, disse à Agência Efe que dois cidadãos estrangeiros, supostamente americanos, deram entrada em um hospital da cidade após serem atacados a tiros quando viajavam em uma caminhonete com placas diplomáticas.

Em seu comunicado, as dependências confirmaram que os diplomatas foram “transferidos sob o cuidado e o resguardo da Polícia Federal a um centro médico” depois do incidente, registrado às 8h locais na altura de Três Marias-Huitzilac.

De acordo com a nota, o incidente ocorreu quando os ocupantes do veículo diplomático se dirigiam às instalações da Marinha em El Capulín, no Estado do México, e ao entrar em um caminho sem pavimentação foram alcançados “por um veículo cujos tripulantes lhes mostraram armas de fogo”.

O motorista da caminhonete “manobrou para evitar o contato e voltar à estrada, momento no qual os tripulantes do veículo agressor abriram fogo contra o veículo diplomático”, assinala o texto.

Pouco depois, “outros três veículos se somaram à perseguição e fizeram disparos com armas de fogo contra o veículo da embaixada dos EUA”.

O funcionário da Secretaria de Marinha a bordo do veículo diplomático pediu ajuda ao pessoal da Marinha que se encontrava nas instalações de El Capulín, que chegou após o fim da agressão.

Também se deslocaram ao local membros da Secretaria de Defesa Nacional e da Polícia Federal, enquanto os agentes da PF que participaram do tiroteio já comparecem ao Ministério Público “para esclarecer os fatos”, indica a nota.

À tarde, a embaixada americana emitiu um comunicado no qual afirmou que “dois membros do pessoal do Governo dos Estados Unidos e um capitão da Marinha do México se dirigiam em um veículo da missão diplomática a uma instalação de treinamento quando foram emboscados por um grupo de indivíduos”.

A embaixada indicou que o veículo diplomático “tentou escapar, foi perseguido e sofreu danos consideráveis”, acrescentando que “os passageiros solicitaram ajuda das forças armadas do México, que responderam”.

De acordo com o comunicado, os dois passageiros americanos feridos foram retirados do local e receberam atendimento médico, “e sua condição é estável”, enquanto o capitão da Marinha do México “não sofreu lesões sérias”.

“O Governo mexicano iniciou uma investigação e deteve os membros da Polícia Federal envolvidos. O Governo do México indicou que será realizada uma investigação completa e exaustiva sobre este incidente. A embaixada esteve cooperando de maneira estreita com as autoridades mexicanas e irá auxiliar no que for possível”, apontou.