Edward Nino Hernández é sob vários aspectos um típico jovem colombiano de 24 anos. Adora dançar reggaeton, sonha em ter um carro – se possível, uma Mercedes – e quer conhecer o mundo. Entre as personalidades que deseja conhecer estão os atores Jackie Chan e Sylvester Stallone, além do ex-presidente colombiano Álvaro Uribe.

O que faz de Edward uma pessoa distinta é seu tamanho: ele é um pouco mais alto que uma maleta e pesa apenas 10 quilos. Com 70 centímetros, o livro de recordes Guinness acaba de certificá-lo como o menor homem do mundo.

“Aos 2 anos, ele parou de crescer”, lembrou Noemí Hernández, a mãe de Edward, o mais velho de cinco irmãos. O titular anterior do recorde era He Pingping, da China, mais alto que o colombiano apenas 4 centímetros. He morreu em 13 de março.

Apesar disso, o Guinness afirma que o reinado de Edward pode ser bem curto. Espera-se que um nepalês, Khagendra Thapa Magar, torne-se o menor homem do mundo em 14 de outubro, quando cumprir 18 anos. Com 56 centímetros, ele já foi reconhecido pelo Guinness como o menor adolescente do mundo.

Os pais de Edward dizem que os médicos nunca conseguiram explicar o fato de o filho ser tão pequeno. “Nunca nos deram um diagnóstico”, disse a mãe, em seu modesto apartamento no bairro de Bosa, no sul de Bogotá. Noemí Hernández, de 43 anos, disse que Edward pesava apenas 1,5 quilo ao nascer. Os médicos da Universidade Nacional da Colômbia estudaram o caso até os três anos, segundo a mãe, mas depois perderam o interesse no caso.

Estatura

Ela e o esposo, um segurança, perderam, em 1992, uma filha também bastante pequena, quando ela ia completar um ano. O caçula do casal, Miguel Angel, de 11 anos, mede 93 centímetros e tem traços faciais similares ao do irmão agora famoso. Os outros três irmãos são de estatura e aparência normais.

“Estou feliz porque sou único”, disse Edward. Apesar disso, ele tem problemas: sofre de catarata nos dois olhos, o que atrapalha sua visão. “Não vê bem, não pode ler”, contou a mãe. Inteligente e risonho, Edward acabou repetindo de série várias vezes na escola, até abandonar os estudos de vez na 8ª, disse a mãe. Tinha dificuldades para escrever, por seus dedos serem muito pequenos para segurar o lápis adequadamente. É muito sociável e gosta de viajar e jogar dominó e damas, mas “o que o deprime é ficar fechado em casa”, disse a mãe.

Ao folhear as páginas de uma edição antecipada do Livro de Recordes Guinness 2011, a ser lançada na próxima semana, a mãe mostra a Edward a foto da menor mulher do mundo, uma indiana. O jovem não demonstra o menor interesse pela pequena.

Edward garantiu já ter namorada. Ela tem 18 anos, chama-se Fanny e mede 1,5 metro. Ele ganha algum dinheiro dançando em lojas de departamento para atrair clientes e está trabalhando em um filme no qual representa um jovem envolvido com o narcotráfico. Em sua cena mais importante, Edward se vê em meio a um tiroteio. Seu personagem não sobrevive às balas.