Insurgentes dispararam quatro morteiros contra a altamente fortificada Zona Verde nesta terça-feira, matando dois civis, no mesmo dia em que o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chegou à capital iraquiana numa visita surpresa.

Os morteiros foram disparados depois da chegada de Biden ao Iraque, que faz sua terceira visita ao país neste ano. Não se sabe onde Biden estava no momento do ataque.

Uma das bombas caiu perto de um prédio residencial na margem do rio Tigre, matando duas pessoas e ferindo cinco, entre elas uma criança de 12 anos, informou um policial que falou em condição de anonimato.

Como homem de frente da Casa Branca no Iraque, Biden disse que tem estado em contato regular com os líderes do país. “O propósito é ver como podemos ajudar, se pudermos, na resolução de consideráveis questões políticas que eles têm de resolver internamente, de forma que (o acordo de segurança) seja completamente implementado e deixemos um Iraque estável”, disse ele após uma reunião com o general Ray Odierno, principal comandante norte-americano no Iraque, e com o embaixador Christopher Hill.

O acordo de segurança prevê a retirada das forças de combate norte-americanas até o final de agosto de 2010 e de todos os soldados dos Estados Unidos até o final de 2011.