A cinegrafista húngara flagrada chutando uma criança refugiada e dando uma rasteira em outra pessoa foi demitida. O caso aconteceu na fronteira entre a Hungria e a Sérvia e ganhou repercussão mundial, causando revolta e protestos. A mulher foi identificada como Petra Laszlo e teve sua conduta qualificada como ‘inaceitável’.

O canal para o qual Petra trabalhava é considerado de ‘ultra direita’ e é contra a imigração. O governo húngaro também é contrário ao apoio aos refugiados, considerado os imigrantes como uma ameaça ‘prosperidade europeia’ e aos ‘valores cristãos.

Confira o vídeo