Vários casos de cólera foram relatados na cidade portuária de Beira, atingida pelo ciclone Idai, na semana passada. Por isso, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho expressou preocupação com as equipes de ajuda que estão em Moçambique.

A cólera se espalha pela contaminação de água ou comida por fezes e surtos podem se desenvolver rapidamente durante crises sanitárias. A doença pode matar dentro de horas se não for tratada.

Os moradores da região sofrem escassez de alimentos, água e outros itens essenciais.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.