O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fechou nesta segunda-feira (21) o financiamento para a produção de etanol na África. O primeiro projeto foi acertado entre Brasil e Gana para as exportações do biocombustível para a Suécia, país europeu que hoje mais consome o etanol e que está comprometido em expandir o uso do novo combustível até 2020.

Outros cinco países africanos serão alvo da diplomacia do etanol do Brasil nos próximos meses. O primeiro projeto ocorrerá na cidade de Makago, em Gana, entre a Northern Sugar Resources e a Constram.

Para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o projeto gera desenvolvimento, cria empregos e ainda reduz emissões de gás carbônico (CO2), um dos gases responsáveis pelo efeito estufa. ?Estamos dispostos a compartilhar com a África a experiência que adquirimos.?