A Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública de Ponta Grossa enviou nesta sexta-feira (29) ofício ao secretário estadual da Saúde, Cláudio Murilo Xavier, solicitando informações sobre os atrasos nos repasses de verba para a Santa Casa de Misericórdia. O Ministério Público foi informado pela direção da entidade que o Estado já deve R$ 500 mil ao hospital, dinheiro que deveria ter sido depositado nos últimos cinco meses.

O promotor de Justiça Fuad Faraj, responsável pela Promotoria, afirma que se não houver resposta da Secretaria, o MP-PR deve ingressar com ação civil pública cobrando o valor atrasado e exigindo a garantia da regularidade dos pagamentos futuros. Todos os meses, em razão de convênio firmado com o Município, o Estado deveria repassar cerca de R$ 100 mil à Santa Casa. O hospital é um dos maiores de Ponta Grossa e região.