O secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Emerson Nerone, assinou nesta terça-feira (11) em Florianópolis (SC) o termo de cooperação técnica com a Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha para executar o Plano Setorial de Qualificação (PlanSeQ) dos Trabalhadores do Turismo e Hospitalidade da Região Sul. Os parceiros terão disponíveis recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para subsidiar os cursos gratuitos aos trabalhadores.

Para o Paraná, a parceria traz nove cursos, que serão oferecidos nas cidades litorâneas de Paranaguá, Antonina e Guaratuba, e terá o alcance de 235 trabalhadores.

Em Paranaguá, duas turmas de 25 alunos cada poderão freqüentar o curso de gastronomia, oferecido também para moradores de Pontal do Paraná. Cada curso terá carga horária de 200 horas. Outros 25 alunos dos dois municípios poderão optar por aulas de informática, com 240 horas de duração.

Para moradores de Antonina e Morretes, a parceria leva duas turmas de Arte e Cultura, com 30 alunos cada e carga horária de 200 horas, além do curso de Informática. Os cursos da cidade de Guaratuba serão oferecidos também para educandos de Matinhos. A cidade terá duas turmas de Gastronomia e uma de Informática. ?São cursos que visam uma formação integral dos trabalhadores de baixa renda. Estamos formando, acima de tudo, pessoas com consciência cidadã?, garante o secretário Emerson Nerone. O valor total do convênio assinado entre a Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha e o Ministério do Trabalho e Emprego é de R$ 1 milhão.

Cerca de 50 pessoas, entre representantes poder público, de entidades empresariais e do movimento sindical dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, participaram da assinatura, que irá viabilizar 48 cursos no total, atendendo 1,4 mil trabalhadores.

PlanSeQ

Os Planos Setoriais de Qualificação foi criado em outubro de 2004, e é um instrumentos para complementar os Planos Territoriais de Qualificação (PlanTeQs). Eles prevêem o atendimento a demandas emergenciais para qualificação, que não são atendidos pelos PlanTeQs, promovendo desenvolvimento local, inclusão social, trabalho e renda para trabalhadores de baixa renda.