Brasília – O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse nesta sexta-feira (13) que vai dialogar com o Senado na busca de uma alternativa de consenso de uma proposta que substitua a Emenda 3, vetada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Vamos tentar encontrar um caminho em que ninguém fique prejudicado nesse processo, e tenho certeza que encontraremos uma saída", afirmou, depois de receber o senador Paulo Paim (PT-RS), que o convidou para participar de audiência pública no Senado, no próximo dia 25, para discutir a matéria.

O ministro assegurou sua participação, e adiantou que no decorrer da próxima semana tratará da mesma questão com centrais sindicais e patronais. Em contato rápido com a imprensa, ele disse que "as relações de trabalho precisam ser discutidas com muita transparência, para que o trabalhador não seja prejudicado, mas que também não se impeça de as empresas funcionarem da maneira mais transparente".

A Emenda 3 impede que os auditores da Receita Federal autuem prestadores de serviços contratados como pessoa jurídica, chamados "empresas de um só", que pagam menos encargos trabalhistas e menor imposto de renda que as pessoas físicas.