O diretor de Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação (MEC), Timothy Ireland, defendeu há pouco a adoção de políticas públicas que estimulem a educação permanente no Brasil.

Segundo ele, essa política exigiria uma educação básica e universal de qualidade, a alfabetização de jovens e adultos excluídos do sistema escolar, um ambiente de estímulo à leitura e à escrita, e a luta contra a pobreza.

Risco à educação

Ireland destacou que o Brasil precisa criar um ambiente propício à educação. Segundo ele, os altos índices de analfabetismo e de baixa escolaridade colocam em risco a educação ao longo da vida no País.

Ensino tecnológico

O coordenador-geral de Desenvolvimento e Modernização da Secretaria de Educação Tecnológica (Setec) do MEC, Moisés Domingos Sobrinho, defendeu a criação de um fundo destinado exclusivamente ao financiamento da educação profissional e tecnológica.

Ambos participam do seminário "Educação ao Longo da Vida", promovido pelas comissões de Educação e Cultura; e de Legislação Participativa. O evento continua no plenário 12.