O meia Marcelinho Carioca definitivamente não faz mais parte dos planos do Corinthians. A direção do clube paulista rescindiu o contrato do jogador na manhã desta quarta-feira e convocou, ás pressas, a advogada do atleta, Gislaine Nunes, para uma reunião nesta tarde, no Parque São Jorge. "Fui chamada pelo Eraldo (Panhoca, advogado do Corinthians) para uma reunião com ele e toda a cúpula do Corinthians. Acredito que seja para isso mesmo. Vamos ver o que vai acontecer", disse Gislaine, por telefone.

Marcelinho havia sido contratado no início do ano através do presidente do clube, Alberto Dualib, que conseguiu acabar com a dívida que o Corinthians tinha com o atacante Luizão. Marcelinho que havia perdido um processo trabalhista para o clube, aceitou parcelar sua dívida no seu salário e foi contratado, só que à revelia da parceira MSI. Assim, o jogador ficou treinando em separado do grupo e só foi integrado após a eliminação na Libertadores.

Com apenas cinco jogos desde a sua volta e nenhum gol, Marcelinho só colecionou problemas no clube. Pouco depois da Copa do Mundo, criticou a falta de atitude do elenco e do ex-treinador Geninho pela má campanha no Brasileiro. Na semana passada, se envolveu em uma confusão com o volante argentino Javier Mascherano e ambos foram afastados do jogo contra o Figueirense, no último sábado. Antes de ser demitido, Marcelinho já não fazia parte da delegação que está no Rio para a partida contra o Fluminense.