A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou por meio de uma nota que os atrasos e cancelamentos de vôos registrados nesta quinta-feira (21) foram provocados por um ‘efeito dominó’. Devido às chuvas na região sudeste ontem à tarde, vários aeroportos tiveram suas atividades paralisadas, especialmente o de Congonhas, em São Paulo, principal aeroporto do País, que ficou fechado por 50 minutos

"É importante salientar que as malhas aéreas das empresas brasileiras estão profundamente integradas. Se por um lado essa integração torna mais econômica as passagens, por outro lado, quando ocorrem problemas dessa natureza, acontece um efeito dominó com atrasos em toda a malha aérea do país que leva de 24 horas a 48 horas para ser totalmente restabelecida"

De acordo com a nota, outros problemas que colaboraram com os atrasos ocorreram com a TAM Linhas Aéreas, onde seis aeronaves não puderam voar devido a uma manutenção não programada. A queda do provedor da TAM no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio, também teria contribuído para o atraso nos vôos da companhia

A Anac informou ainda que os atrasos de ontem e hoje não estão relacionados ao controle do espaço aéreo, que está normalizado. "Pedimos desculpas a todos os passageiros. A Anac e sua equipe em todos os aeroportos do País não estão medindo esforços para restabelecer o quanto antes a normalidade no sistema aéreo brasileiro.