Os líderes da base aliada na Câmara dos Deputados decidiram pedir o adiamento da votação da PEC Paralela da Previdência, prevista para hoje.

Segundo o vice-líder do Governo, deputado Beto Albuquerque (PPB-RS), não há consenso entre os partidos aliados sobre pontos polêmicos da proposta, como o subteto dos prefeitos e a possibilidade do acumulo de aposentadorias para servidores que receberem vencimentos de poderes diferentes. “Não há pleno entendimento, por isso não podemos levar a matéria à votação. É melhor deixar para depois”, explicou.