O promotor federal Stefano Palazzi confirmou nesta segunda-feira (07) que a Justiça da Itália processará a Reggina, clube da primeira divisão, por seu envolvimento direito nas fraudes, indicando que as investigações sobre o caso continuam.

Para Palazzi, parte dos dirigentes da Reggina, que terminou o último campeonato na 15.ª posição, influenciou nos resultados que ajudaram o clube a permanecer na primeira divisão. O promotor ainda acusou o presidente do clube, Lillo Foti, de ser o principal responsável pelo envolvimento da equipe.

Caso seja condenada, a Reggina será rebaixada à segunda divisão, favorecendo a Lecce, que permaneceria na primeira. A Justiça da Itália ainda não informou quando ocorrerá o julgamento do clube.

No mês passado, a Juventus foi rebaixada para a segunda divisão, a qual começará com 17 pontos negativos. Milan, Lazio e Fiorentina também foram condenados, mas permaneceram na elite. Começarão a próxima edição do Campeonato Italiano com menos 8, 11 e 19 pontos, respectivamente.