Os corpos dos 17 passageiros e dois tripulantes do acidente com um avião da Team Táxi Aéreo, que caiu perto da cidade de Rio Bonito (RJ), já estão identificados. A aeronave bateu na parte mais alta da serra de São João.

O avião era pilotado por Michael Peter Hutten, que deixou o aeroporto de Macaé, no norte fluminense, às 17h19m de ontem, com destino ao aeroporto Santos Dumont, no Rio. Ele tinha como co-piloto Albaruz Jaime Eloir.

Os passageiros são Marcelo Oliveira, Mauro Neves, Cristian Mangoni, Marco Galasso, Thais Santos, Ribamar Cassemiro, Jorge Costa, Antunes Bartolomeu, Henrique Carvalho, Milton Souza, Hugo Corrêa, Jaques Berne, Márcio Pereira, Leila Abreu, Marco Lattari, Paladini Benedito e Marden Souza.

O bimotor da Team Táxi Aéreo é de fabricação da tcheca e estava em operação há seis anos. Tem capacidade para 17 passageiros e dois tripulantes e tinha sido vistoriado pelo Departamento de Aviação Civil (DAC) há dois meses, estando em condições de vôo. A empresa opera desde 2001 na região sudeste e faz vôos para os municípios de Parati e Angra dos Reis, no sul fluminense; Cabo Frio e Búzios, na Região dos Lagos, e Campos e Macaé, no norte do Estado. Esse tipo de avião custa em média dois milhões de dólares.

A Team montou uma estrutura no hotel Aeroporto, no Rio, para hospedar e dar suporte às famílias das vítimas. Médicos com ambulâncias equipadas com UTI também estão de plantão na porta do hotel para atendimento aos familiares.

Depois que os corpos chegarem de Rio Bonito, a cerca de 100 quilômetros do Rio, os familiares serão levados até o Instituto Médico Legal, no centro da cidade, para tentar identificar as vítimas.