O presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Rasca Rodrigues, suspendeu por tempo indeterminado a execução do projeto-piloto de recuperação de áreas degradadas, que vinha sendo desenvolvido pela empresa Ambiencys na cavas do Rio Iraí, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

A interrupção das atividades foi anunciada nesta quinta-feira (24), após vistoria do local onde o projeto estava sendo aplicado e foi ocasionada por falhas na operacionalização, como o depósito em locais impróprios do lodo utilizado no preenchimento das cavas (recuperação da área).

Segundo o presidente do IAP, o projeto deverá ser revisto e passar por ajustes antes de a empresa retomar as atividades. "Por se tratar de um projeto-piloto, este tipo de procedimento (ajuste) é compreensível", disse Rasca.

A vistoria foi realizada após denúncia de uma organização não-governamental (Ong), que revelou que o lodo estava sendo depositado em locais impróprios, inclusive no rio Iraí. Além disso, a ONG também afirmava que o material seria tóxico.

De acordo com Rasca Rodrigues, esta é uma acusação falsa. "O lodo não é tóxico. É proveniente do processo de tratamento da água realizado pela Sanepar e é composto 95% por água e 5% por outros materiais", explicou o presidente do IAP. "Destes 5%, mais da metade é matéria orgânica, principalmente metais como alumínio e ferro em parâmetros aceitáveis", completou.

Com relação ao depósito inadequado, Rasca disse que realmente houve um caso e que este foi um dos principais motivos que levou à interrupção das atividades. Segundo o presidente do IAP, o lodo foi depositado em um terreno ao lado de uma borracharia em vez de ser colocado na cava que consta no projeto autorizado pelo IAP.

Rasca ainda declarou que, caso seja confirmado o depósito de lodo no rio, o material não causa a contaminação da água, que é utilizada para abastecimento público.

O projeto desenvolvido pela Ambiencys foi iniciado há menos de duas semanas e estuda a possibilidade de recuperação das cavas através do seu preenchimento com resíduos da construção civil (caliça) intercalada a lodo proveniente da Estação de Tratamento de Água da Sanepar ? ETA do Iraí.