O governador Roberto Requião (PMDB) ordenou ontem ao Comando Geral da Polícia Militar que efetue a prisão de qualquer pessoa que estiver armada na área próxima ao conflito na Fazenda Três Marias, no município de Manoel Ribas, na região Central do Estado. A propriedade está ocupada por 350 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra desde o dia 12 deste mês.

A assessoria do governador disse que a ordem foi dada para tentar evitar qualquer confronto entre os fazendeiros e os integrantes do MST. Segundo sua assessoria, Requião está especialmente preocupado com a atuação das chamadas milícias que estão organizadas por proprietários rurais no interior do Estado sob o argumento de que precisam se defender das invasões do MST. No caso da Fazenda Três Marias, há ameaças de reintegração forçada de posse.

Na próxima terça-feira, dia 3, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto, vem a Curitiba. Seu encontro com Requião estava previsto para a última quarta-feira, mas foi cancelado. O governador e o ministro estão discutindo a celebração de um acordo entre governos estadual e federal para a aquisição conjunta de áreas para fins de reforma agrária. Requião acha que esta é uma das soluções mais rápidas para dissipar focos de tensão envolvendo a disputa de terras no Estado.