A Gol informou que iniciará os trâmites para as indenizações às famílias das vítimas do vôo 1907, que caiu no dia 29 de setembro na Serra do Cachimbo. Em comunicado, a companhia diz que procurou os familiares para colocá-los a par dos procedimentos a serem adotados nos próximos dias.

A empresa tratará sobre a indenização assim que as famílias desejarem. A interlocução será feita com o parente legalmente habilitado. A companhia afirma que pretende proporcionar "reparação material o mais próxima possível da realidade vivida até o acidente". "Portanto, não haverá um valor único para as indenizações nem se pode falar em valores genericamente, pois serão tratados caso a caso", afirmou no comunicado.

A Gol reconhece que é responsável por seus passageiros. "Cada cliente que embarca num vôo da companhia confia nela e é obrigação da empresa cuidar para que a viagem se realize.