O futebol brasileiro masculino tem a chance de ser o primeiro esporte a garantir vaga na Olimpíada de Pequim. Para isso basta que a seleção fique entre as duas primeiras colocadas do Campeonato Sul-Americano Sub-20 do Paraguai, competição que também define os quatro classificados para o Mundial da categoria, no Canadá

O Brasil, com oito pontos e garantido no Mundial, lidera a fase final da competição e enfrenta hoje a Colômbia, às 23 horas de Brasília, no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, na última rodada do hexagonal

Dependendo da combinação de resultados, a seleção talvez possa entrar em campo já classificada para Pequim. Isto acontecerá se o Chile (6 pontos) não vencer o Paraguai no primeiro jogo preliminar, às 18h50 (de Brasília). Mas o time comandado por Nelson Rodrigues também corre o risco de entrar em campo com a obrigação de vencer caso o Chile ganhe seu jogo e o clássico entre Argentina (6 pontos) e Uruguai (7 pontos e também garantido no Mundial), previsto para às 20h50, não termine em empate

A Colômbia, com apenas 1 ponto, entra em campo fora da briga do Mundial e das olimpíadas, mas continua a ser um time que inspira atenção. Na rodada anterior, a equipe complicou a vida da Argentina no empate por 0 a 0. ?Além disso eles foram líderes do Grupo B na fase de classificação?, lembra Rodrigues, que não quer saber de ver a seleção tropeçar depois de tantos obstáculos superados.

Atualmente o Brasil é líder do hexagonal mas o time passou por momentos difíceis. A equipe empatou com a Argentina por 2 a 2 no jogo de abertura e repetiu o resultado em um polêmico jogo contra o Chile no qual cinco jogadores acabaram suspensos e três expulso. Um deles, o meia Fernando, foi excluído da competição por agredir o árbitro colombiano Albert Duarte. O time entrou em campo contra o então líder Uruguai precisando vencer. Fez sua melhor apresentação e ganhou por 3 a 1.

Contra o anfitrião Paraguai, quinta-feira, o grupo jogou pressionado mas um gol salvador de Danilinho perto do fim do jogo colocou a seleção na liderança do hexagonal – graças também aos empates de Uruguai e Chile (1 a 1) e Colômbia e Argentina (0 a 0) na mesma rodada.