O porta-voz do partido basco Batasuna, tornado ilegal por seus laços com o ETA, negou que o grupo separatista tenha qualquer ligação com os atentados a bomba contra estações de trem de Madri. Mais de 130 pessoas morreram na manhã de hoje. Arnaldo Otegi disse “nem contemplar a hipótese de que o ETA esteja por trás desses atentados”.

Logo depois do atentado, autoridades espanholas disseram que, apesar de não haver reivindicação de autoria, a ação tinha a assinatura do ETA.