O tradicional espetáculo da encenação da Paixão de Cristo será apresentado nesta sexta-feira (6) em quatro bairros da cidade, com apoio da Prefeitura de Curitiba. Na Pedreira Paulo Leminski, às 19h, o Grupo Lanteri encena "Vida, Paixão e Morte de Jesus Cristo", cujo ingresso consiste na doação de uma lata de leite em pó. Na Praça Menonita (Boqueirão), às 19h30, a encenação é do Grupo Jubac. Os grupos Arte e Vida e Êxodus apresentam-se, respectivamente, na Rua da Cidadania Bairro Novo e na Igreja Nossa Senhora das Graças e Santa Gema Galgani (Barreirinha), às 20h. As três apresentações têm entrada franca.

"A Prefeitura tem apoiado as manifestações culturais que já se tornaram tradição na cidade, oferecendo à população momentos de lazer, diversão e acesso a atividades artísticas de boa qualidade, em diversas regiões de Curitiba", afirma o prefeito Beto Richa.

Os grupos teatrais foram selecionados por meio de edital publicado pela Fundação Cultural de Curitiba, que destinou uma verba de R$ 125 mil para as representações da Paixão, dividida segundo normas estipuladas no documento. O Lanteri recebeu R$ 85mil para a apresentação na Pedreira Paulo Leminski. O Grupo Êxodus, com encenação na Regional Boa Vista, ficou com R$ 20 mil, enquanto os grupos Jubac e Arte e Vida ficaram com R$ 10 mil cada um para os espetáculos nas Regionais Boqueirão e Bairro Novo. "As apresentações teatrais na Semana Santa são tradicionais na programação de Páscoa promovida pela Fundação Cultural de Curitiba", diz o presidente da Fundação, Paulino Viapiana, que confirmou presença para assistir ao espetáculo em frente à Igreja da Barreirinha.

Pedreira

A encenação de "Vida, Paixão e Morte de Jesus Cristo", realizada pelo Grupo Lanteri na Pedreira Paulo Leminski, conta com mais de 1.200 componentes, entre atores, figurantes e técnicos. A montagem apresenta de forma dinâmica as principais passagens da vida pública de Jesus Cristo. Entre as cenas retratadas estão o batismo, o sermão da montanha, a cura do cego, a ressurreição de Lázaro, o apedrejamento da mulher adúltera, a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, a Santa Ceia, a Crucificação e a Ressurreição de Cristo, despertando a emoção da platéia. Para dar vida às cenas, o Grupo Lanteri espalha som e luz pelos palcos montados na Pedreira, além de acrescentar vários efeitos especiais.

O primeiro espetáculo do Grupo Lanteri aconteceu em 1978, numa iniciativa dos jovens da paróquia de São Paulo Apóstolo, na Vila São Paulo. Depois, o grupo foi convidado a apresentar-se no Setor Histórico de Curitiba e, desde 1991, ocupa a Pedreira Paulo Leminski, reunindo um público, em média, de 14 mil pessoas.

Bairro Novo

Na Rua da Cidadania Bairro Novo, o espetáculo está a cargo da "Equipe Teatral Arte e Vida", grupo amador que reúne 200 componentes no elenco e 40 técnicos. A "Equipe Teatral Arte e Vida" foi criada em 2002, resultado da união entre os membros de grupos de jovens da igreja católica e o apoio da Fundação Cultural de Curitiba. O teatro da Paixão de Cristo tem 30 atos, e mostra desde o batismo até a Crucificação e Ressurreição de Cristo. A montagem ocupa três palcos principais, sendo utilizados som e iluminação profissionais. No ano passado, o espetáculo no Bairro Novo teve público de 7 mil pessoas.

Barreirinha

O Grupo "Êxodus" responde pela apresentação no Bairro Barreirinha (Regional Boa Vista), que atrai público de 10 mil pessoas em frente à Igreja Nossa Senhora das Graças e Santa Gema Galgani. A apresentação, que reúne 300 integrantes, entre atores e técnicos, tem cenários e figurinos confeccionados pelos próprios componentes do grupo. A encenação empresta às cenas bíblicas grande realismo e todos os anos emociona os milhares de espectadores.

Boqueirão

Criado em 1990, o Grupo Jubac – Jovens Unidos Buscando o Amor de Cristo, que se apresenta na Praça Menonita (Boqueirão), reúne moradores dos bairros Alto Boqueirão e Boqueirão. O objetivo do grupo é evangelizar por meio da arte, tendo como instrumentos o teatro, a música e a dança. A cada nova encenação da Paixão de Cristo, o grupo conquista a admiração do público e amplia o alcance de seu trabalho.