O traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, foi condenado a 28 anos e
meio de prisão, em regime fechado, pelo assassinato do jornalista Tim Lopes,
ocorrido em 2 de junho de 2002, quando fazia uma reportagem para TV Globo sobre
exploração sexual de adolescentes em bailes funks na Vila Cruzeiro, na zona
norte do Rio. O julgamento durou cerca de 16 horas e foi realizado no Primeiro
Tribunal do Júri do Rio de Janeiro.

Os jurados decidiram por 4 a 3
condenar o traficante por homicídio triplamente qualificado, ocultação de
cadáver e formação de quadrilha. A sentença foi lida às 5h15 pelo juiz Fábio
Uchoa.

A irmã de Tim Lopes, Tânia Lopes, acompanhou a declaração da
sentença e, ao final, disse que com a condenação a justiça foi feita. Ela também
destacou a atuação dos promotores, afirmando que eles tiveram excelente
desempenho. "O julgamento foi satisfatório, a justiça foi feita, a promotoria
foi brilhante, e agora estou indo prá casa para dar a notícia à minha mãe",
disse tânia Lopes.

Os advogados de defesa de Elias Maluco, imediatamente
após a leitura da sentença, ainda em plenário, decidiram recorrer da decisão.
Como o julgamento foi desmembrado, os outros seis acusados de matar o jornalista
Tim Lopes serão julgados no próximo dia 14 de junho, no Primeiro Tribunal do
Júri.