Até o início da tarde de hoje (1°), os senadores já saberão quem vai presidir a Casa nos próximos dois anos. A solenidade de posse dos 27 senadores eleitos no ano passado é realizada de manhã e, logo depois, começa a eleição dos integrantes da Mesa Diretora.  

"Estimamos que por volta de 13 horas já se tenha concluído tudo isso", estimou o diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, em entrevista à Rádio Nacional.

Segundo ele, a votação é rápida porque o número de parlamentares no Senado é menor que na Câmara: 81 senadores contra 513 deputados.

"Vota-se para presidente do Senado. Eleito o presidente, a sessão é suspensa e os partidos políticos fazem a indicação proporcional à bancada para os outros seis cargos da Mesa do Senado", destacou o diretor.  "A mesa-diretora é composta por um presidente, dois vice-presidentes e quatro secretários", acrescentou.

Concorrem à Presidência Renan Calheiros (PMDB-AL) e José Agripino Maia (PFL-RN). Antes do início da votação, eles devem apresentar as propostas para comandar a Casa nos próximos dois anos.

A votação no Senado será feita em cédulas de papel, ao contrário da Câmara, que usará urnas eletrônicas.