Uma pesquisa da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo (Procon SP) em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revelou que a cesta básica na capital paulista apresentou alta de 0,09% entre o dia 17 e esta quinta-feira.

O levantamento apontou que o preço médio da cesta, que era 384,18 reais no dia 16, foi para 384,52 reais nesta quinta-feira. Ao todo, foram pesquisados 31 produtos e 20 deles apresentaram alta, dez diminuíram de preço e apenas um permaneceu estável. O grupo alimentação teve alta de 0,11%, o grupo de itens de limpeza registrou queda de 0,06% e o de higiene pessoal teve variação positiva de 0,03%. Os produtos que mais pressionaram a alta no período, de acordo com os respectivos pesos na cesta, foram ovos (0,11%), feijão carioquinha (0,09%), pacote de 500g macarrão (0,08%), sabão em barra (0,08%) e arroz (0,07%).

Já itens que mais subiram nominalmente no período analisado foram alho (6%), macarrão com ovos em pacote de 500g (5,03%), extrato de tomate na embalagem de 340g a 350g (4,02%), biscoito maisena em pacote de 200g (3,52%) e a dúzia de ovos brancos (3,20%). O único item com preço inalterado no período foi pote de 250g de margarina.

As maiores quedas foram registradas foram o pacote com 4 unidades de papel higiênico (-4,08%), o quilo do frango resfriado inteiro (-3,98%), o pacote de 1kg de sabão em pó (-2,43%), o pacote de pacote 500g de café em pó (-1,59%) e o pacote de 1kg de farinha de trigo (-1,43%). Ainda segundo o levantamento, no acumulado do mês de maio/2013 a cesta ficou 0,93% mais cara e nos últimos 12 meses a alta acumulada foi de 11,93%.