O consumidor que pretende trocar ou comprar um carro zero precisa preparar o bolso. A maioria das montadoras programou uma nova rodada de reajustes em suas tabelas de preços. Esse é o caso da Fiat, Ford, General Motors e Volkswagen. A primeira a elevar seus preços foi a Fiat, que repassou no começo da semana um aumento médio de 1,5% para sua tabela.

A General Motors autorizou anteontem um reajuste de 1% para os veículos Celta, Classic, Meriva, Montana e Vectra. Ficaram de fora do aumento os modelos Astra, Blazer, Corsa, S-10 e Zafira.

A Volkswagen programou um reajuste médio de 1,9% para toda sua linha de veículos. O aumento deve chegar neste final de semana para a rede de concessionárias da marca.

Já os veículos da Ford deverão sofrer um aumento médio de 1,5% a partir do dia 1.º de junho.

Mais uma vez as montadoras alegaram que os reajustes refletem a pressão dos aumentos de preços dos insumos nos custos do setor.

Entre os produtos que mais pressionam a cadeia de produção do setor automotivo estão o aço e a borracha, segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).