Poucos ainda duvidam que a crise financeira global, relacionada com o setor imobiliário dos EUA, venha afetando a economia brasileira. Porém, a crise não atinge o mercado de imóveis local.

Os números mostram que as locações continuam em crescimento; a venda de novos se mantém estável; e a de usados demonstra declínio. Um exemplo está no índice de Locação Sobre a Oferta (LSO) de imóveis residenciais que, em fevereiro, foi de 29,8%, segundo o Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar)-órgão ligado ao Secovi-PR.