O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse hoje que vê “forças demoníacas” impedindo a realização de usinas hidrelétricas de grande porte no País. Ele comentou as dificuldades que têm sido enfrentadas para a obtenção de licenças ambientais para a construção da usina de Belo Monte, durante a abertura do 6º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase 2009).

Lobão fez discurso enfático: “Às vezes tenho a sensação de que existem forças demoníacas puxando para baixo o País e não deixando que avance, não deixando que tenhamos a segurança energética de que tanto precisamos”, disse, para completar em seguida que “nós vamos vencer, ou ficaremos derrotados no meio do caminho e partiremos para as usinas térmicas, que poluem mais”.

Especificamente sobre Belo Monte, Lobão destacou que a intenção do governo de leiloar Belo Monte ainda este ano está mantida. “Para fechar o ano, Belo Monte deve ser leiloada. A grandiosidade desta usina tem exigido do governo esforço elevado de articulações”, disse Lobão. Ele destacou ainda que estes esforços de articulação não devem ser somente do governo, mas também de investidores e construtores. “A equação de Belo Monte está sendo resolvida, mas depende muito do interesse de todos investidores. Esta é uma luta por Belo Monte, que é a joia da coroa”, disse.