A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) ganhou força na segunda quadrissemana de maio (segunda prévia do mês), segundo dados divulgados hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice de preços subiu 1,09% até a quadrissemana encerrada em 15 de maio, uma taxa maior que a apurada no IPC-S anterior, de até 7 de maio, quando houve alta de 1,05%.

Das sete classes de despesa usadas para cálculo do IPC-S, duas apresentaram acréscimos em suas taxas de variação de preços, do indicador de até 7 de maio para o índice de até 15 de maio.