O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) confirmou nesta sexta-feira, 21, que passará a divulgar os dados das sondagens do Comércio e da Construção com ajuste sazonal a partir deste mês. Até outubro, os resultados das séries, criadas há pouco mais de quatro anos, vinham sendo anunciados oficialmente apenas com variações trimestrais interanuais.

A informação foi antecipada pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, em 27 de outubro, mas confirmada hoje pela instituição. Os primeiros resultados ajustados oficialmente serão conhecidos na próxima semana, quando serão divulgados o Índice de Confiança da Construção (ICST), no dia 25, e o Índice de Confiança do Comércio (Icom), no dia 27.

Segundo o comunicado obtido pelo Broadcast, o Ibre/FGV vai anunciar, num primeiro momento, apenas os indicadores-síntese das duas sondagens com ajuste – além da confiança, os índices da Situação Atual (ISA) e de Expectativas (IE). Além disso, em virtude do tempo ainda reduzido de série, os dados ajustados passarão por revisões a cada mês. O procedimento será adotado “até que se atinja maior estabilidade nos resultados”, explica a instituição. A Sondagem do Comércio teve início em março de 2010, e a da Construção, em julho do mesmo ano.

O ajuste sazonal será obtido pela decomposição estrutural das séries, assim como já ocorre em outras sondagens do Ibre/FGV. Tanto o ISA como o IE serão obtidos pela média aritmética dos indicadores de quesitos que os integram. O índice de confiança, por sua vez, é calculado pela média aritmética do ISA e do IE.

“Na visão da FGV/Ibre, este passo contribuirá para o aperfeiçoamento das sondagens do Comércio e da Construção, facilitando o uso desses indicadores no monitoramento da situação presente e na antecipação de tendências de curto prazo do setor e da economia”, diz a instituição no comunicado.