O Porto de Paranaguá será o principal canal de escoamento dos equipamentos fabricados pela empresa TMT Motoco do Brasil Ltda, presente no Brasil desde outubro de 2002. A operação com contêineres do navio “Laura Delmas” marcou o início das instalações da empresa em Campo Largo, através da chegada dos maquinários da fábrica de motores de 3 a 30 HP. Os motores são usados em cortadores de grama, removedores de neve, geradores de energia, entre outros.

Toda a linha de produção americana será trazida ao Brasil pelo Porto de Paranaguá, utilizando o Terminal Público de Contêineres (TPC). “Atualmente contamos com contratos anuais de atracação, que possuem referência de datas e berços, ao contrário dos navios graneleiros que ficam na fila de espera para atracação”, explica o superintendente do porto Eduardo Requião.

O TPC já opera com navios da Grimaldi, acrescenta Eduardo. “E agora, com a TMT, em breve firmaremos novos contratos com armadores para outras operações.”

A TMT é uma empresa do grupo Tecumseh, com sede em Michigan, nos Estados Unidos. Em Campo Largo, a fábrica será instalada no prédio onde funcionava a Chrysler e será a segunda do grupo no País. A outra unidade está no município paulista de São Carlos desde 1972 e desenvolve compressores herméticos para refrigeradores e ar condicionado.

A importação dos equipamentos pelo Porto de Paranaguá foi o primeiro passo para o início das atividades da empresa na região metropolitana de Curitiba. Assim que a fábrica começar a funcionar, a produção será toda exportada, também utilizando a estrutura portuária paranaense e confirmando a disposição do terminal paranaense em movimentar contêineres, ampliando sua participação no comércio internacional.