A onda de manifestações populares alterou a rotina das viagens da presidente Dilma Rousseff pelo País. Ao desembarcar, nesta quinta-feira, 4, em Salvador (BA), onde lançará logo mais o Plano Safra do Semiárido, ela reservou espaço na agenda, ainda na Base Aérea, para um grupo de 18 representantes de movimentos sociais. Esses representantes entregaram à presidente reivindicações e apresentaram avaliações sobre a reforma política.

A viagem da presidente a Salvador estava prevista para o mês passado, mas foi adiada para esta quinta-feira devido à onda de protestos populares que tomou conta do País. O lançamento do Plano Safra do Semiárido será realizado no centro de convenções da capital baiana. A Secretaria de Segurança Pública da Bahia e a Presidência da República montaram um forte esquema policial na região do centro de convenções, para manter manifestações distantes do local. A presidente deve retornar ainda hoje a Brasília.