O governo prepara um corte provisório no Orçamento, de cerca de R$ 1 bilhão. A informação foi dada ontem pelo ministro do Planejamento, Guido Mantega. O corte, que deverá ser anunciado até o início da próxima semana, atingirá todos os ministérios. “É possível que nós decidamos fazer um contingenciamento, fechando as contas, mas será de pequeno porte. E poderá ser recomposto nos próximos meses, no próximo relatório que será feito até novembro. Com certeza será abaixo de R$ 1 bilhão”, disse Mantega.

Segundo o ministro, o corte deverá atingir todos os ministérios. Na semana passada, depois de um encontro com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, Mantega disse que poderia ter de cortar o Orçamento da União para compensar uma queda na projeção de arrecadação do governo em agosto de R$ 600 milhões.

Ao tratar o corte como provisório, o governo aposta em uma recuperação de receitas a partir deste mês, uma vez que, segundo o ministro, já há uma recuperação de receitas a partir de setembro em função do aquecimento da economia, o quê permitirá “dissolver qualquer contigenciamento”.

O ministro participou da British Business Conference, na embaixada do Reino Unido, onde faz palestra sobre a retomada do crescimento brasileiro a um grupo de empresários ingleses.