Os maiores bancos da Europa têm uma exposição de quase 200 bilhões de euros à dívida soberana dos três países que precisaram de pacotes de ajuda financeira, segundo a Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês). Deste total, quase metade se refere à Grécia, enquanto o restante está dividido entre Irlanda e Portugal.

A exposição dos bancos europeus à Grécia foi estimada em 98,2 bilhões de euros até dezembro. A EBA informou que 67% de toda a exposição soberana grega estão em mãos de bancos domésticos, com pouco mais de 30 bilhões de euros mantidos por bancos fora da Grécia. Os bancos estrangeiros também detêm 17 bilhões de euros em exposição aos bancos gregos.

O quadro é semelhante em Portugal e na Irlanda. Os bancos domésticos detêm 63% de um total de 43,2 bilhões de euros em exposição à dívida soberana de Portugal, enquanto os bancos domésticos irlandeses estão com 61% de um total de 52,7 bilhões de euros em exposição ao seu governo.

A EBA alerta que os dados não capturam todos os riscos que emanam da crise da dívida soberana. “A avaliação da exposição direta não leva em conta quaisquer efeitos de segunda ordem”, disse a EBA em comunicado. “Tais efeitos, incluindo mudanças mais gerais na percepção dos investidores, desafios ao financiamento a uma série mais ampla de bancos da União Europeia e o impacto de contrapartes não bancárias podem ser mais significativos.” As informações são da Dow Jones.