Na saída do julgamento que condenou Luiz Fernando Ribas Carli Filho a 9 anos e 4 meses de prisão, em regime fechado, a defesa do ex-deputado anunciou que vai recorrer da decisão. Afirmou também que esperava outro resultado: a condenação por duplo homicídio culposo, pois alega que não teria havido a intenção de provocar a morte dos dois jovens no acidente, ocorrido em 2009.

O advogado Roberto Brzezinski Neto não quis adiantar os caminhos que vai tomar no recurso à segunda instância – o prazo é de cinco dias após a publicação da sentença. Além de afirmar que Carli Filho esperava ser condenado por conduta culposa, cuja pena varia de dois a quatro anos, Brzezinski defendeu que, mesmo na condenação por dolo eventual – segundo a qual ele teria assumido o risco de matar ao dirigir alcoolizado e em alta velocidade –, esperava-se a pena mínima de seis anos.

“A defesa demonstrou a confissão [por parte do Carli Filho]. Nós aguardávamos outro resultado. Não concordamos com a pena, afinal ele é réu primário, tem bons antecedentes.”

Ex-deputado Carli Filho é condenado por duplo homicídio pelo Tribunal do Júri