A Polícia Federal juntamente com a Receita Federal está cumprindo desde as primeiras horas desta segunda-feira (23), 215 mandados judiciais, sendo 66 de prisão e 149 de busca e apreensão contra o tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Os mandados estão sendo cumpridos em várias cidades do Brasil e também no exterior. No Paraná, a ação ocorre em Guaratuba, Matinhos, São José dos Pinhais, Paranaguá e Curitiba.

A investigação teve início a partir de setembro de 2017 quando a PF apreendeu 776 quilos de cocaína, que estavam sendo exportados pelo Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná, com destino ao Porto de Antuérpia, na Bélgica. Outro ponto de envio de drogas era o Porto de Santos, no litoral paulista. Além disto, o esquema também consistia na lavagem de bens e ativos no Brasil e no exterior com uso “laranjas” e empresas fictícias, a fim de dar aparência lícita ao lucro do tráfico.

Ao todo, 670 policiais federais e mais 30 servidores da Receita Federal participam da ação dando sequência ao cumprimento da desarticulação patrimonial do crime organizado. Estima-se que estão sendo sequestrados aproximadamente 400 milhões de reais em bens do narcotráfico como aviões, imóveis e veículos de luxo.

Agentes da Interpol também participam da operação na tentativa de cumprir mandados na Espanha, Colômbia, Portugal e Emirados Árabes Unidos.

Maior do ano!

A ação, batizada de Enterprise, é considerada a maior do ano no combate à lavagem de dinheiro do tráfico e uma das maiores da história na apreensão de cocaína nos portos brasileiros chegando a 50 toneladas da droga.