A votação do ajuste fiscal, em pauta nesta terça-feira (20), na Câmara Municipal de Curitiba, foi suspensa após a invasão de manifestantes. Um guarda municipal chegou a ser retirado do local para receber atendimento em uma ambulância após ser ferido.

O clima de tensão começou logo cedo, quando a Câmara de Curitiba amanheceu cercada de policiais e com barreiras contra os servidores, que protestam pela retirada do pacote de ajuste fiscal proposto pelo prefeito Rafael Greca. Perto das 11h a votação foi retomada. Por volta das 12h, um servidor tentou invadir o plenário e acabou sendo algemado, o que causou revolta entre os trabalhadores que já estavam dentro da Casa.

O tema é polêmico, pois para o Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac), o ‘pacotaço’ retira direito dos servidores. Já para a prefeitura, a aprovação dos projetos de lei será importante para equilibrar o caixa. Já os sindicatos de servidores alegam que o povo será prejudicado.

Trânsito

Motoristas que circulam pela região central de Curitiba enfrentam lentidão em alguns trechos. A Avenida Visconde de Guarapuava, por exemplo, tem parte bloqueada por causa da manifestação. O bloqueio ocorre também na Avenida Sete de Setembro, onde passageiros de biarticulados estão desembarcando e seguindo caminhando. Houve registro de lentidão no viaduto do Colorado, na faixa sentido Centro. A Urbs confirmou ainda que ônibus registram atrasados por causa da manifestação.

Acompanhe em tempo real