A greve dos servidores municipais de Curitiba gera o fechamento de unidades da rede municipal de ensino da cidade. A greve acontece por causa das polêmicas em torno do pacote de ajuste fiscal proposto por Rafael Greca, em votação hoje na Câmara de Curitiba. Segundo sindicatos de servidores municipais, o ‘pacotaço’ retira direitos dos trabalhadores.

De acordo com balanço da Secretaria Municipal da Educação135 das 391 unidades da rede municipal de ensino funcionam normalmente na manhã desta terça-feira. Outras 88 fazem atendimento parcial e 168 unidades não funcionam.

São 180 escolas e 76 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) com adesão ao movimento de paralisação.