O presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Camilo Turmina, pede para que a população denuncie estabelecimentos comerciais que funcionem fora do horário permitido pelo protocolo da bandeira laranja, entre 10h e 16h. A declaração em entrevista ao jornal Meio-Dia Paraná, na RPC, sexta-feira (26), surgiu após a secretária de saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, afirmar que muitos estabelecimentos fazem os funcionários entrarem mais cedo no trabalho.

O funcionamento dos estabelecimentos comerciais fora do horário estabelecido pelo decreto preocupa, pois Curitiba pode ter o pico do coronavírus nas próximas semanas. A covid-19 já causou 140 mortes em Curitiba e infectou pelo menos 4.285 pessoas, segundo boletim mais recente da doença, de domingo (28). Além disso, a taxa de ocupação das UTIs de covid-19 na capital, que está em 81%, preocupa. Domingo, as UTIs dos hospitais Cruz Vermelha, Erasto Gaertner e Santa Casa alcançaram lotação máxima.

LEIA MAIS – “Lockdown pode acontecer sim, se as medidas não surtirem efeito”, alerta prefeito da RMC

Segundo a secretária, o decreto desenvolvido em parceria com a região metropolitana de Curitiba foi criado para reduzir o horário de atividades comerciais e prestação de serviços. “Queremos baixar o fluxo de pessoas no mesmo horário. Soube infelizmente que o comércio, embora mudamos, faz o funcionário chegarem mais cedo”, disse a secretária.

Portanto, quem presenciar estabelecimentos comerciais descritos no decreto funcionando fora dos horários permitidos pode denunciar, conforme explicou Camilo Turmina. “É uma minoria de empresários que insiste achando que vai vender mais em um horário diferente. O consumidor também sabe disso”, disse. Denuncie para o telefone 156, tire fotos. Existe nosso site para denúncias e também WhatsApp“, disse Turmina em entrevista ao Meio Dia Paraná, na RMC.

+Leia mais! Peguei covid-19, e agora? Veja o guia de isolamento social pros infectados em Curitiba

Turmina também pede para que os consumidores não não comprem destes locais que não estão respeitando as regras. Sexta-feira (26), a prefeitura interditou 46 estabelecimentos que não seguiam as regras do protocolo de prevenção da covid-19.

Pandemia avança em Curitiba

Lembrando que Curitiba, que estava em uma situação relativamente confortável nas ultimas semanas, passou a sofrer as consequências de um afrouxamento do isolamento social.


Precisamos do seu apoio neste momento!

Este conteúdo te ajudou? Curtiu a forma que está apresentado? Bem, se você chegou até aqui acredito que ficou bacana, né?

Neste cenário de pandemia, nós da Tribuna intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise. Bora ajudar?

Ao contribuir com a Tribuna, você ajuda a transformar vidas, como estas

– Pai vende vende 1000 bilhetes de rifa com a ajuda da Tribuna pra salvar o filho
– Leitores da Tribuna fazem doação de “estoque” de fraldas para quíntuplos
– Leitores se unem para ajudar catadora de papel de 72 anos

E tem várias outras aqui!

Se você já está convencido do valor de sua ajuda, clique no botão abaixo